Eficiência Energética no Agronegócio

Os avanços tecnológicos ocorridos nos últimos anos também chegaram ao segmento agropecuário e agroindustrial brasileiro. Este segmento passa por um momento crítico, o aumento da demanda por alimentos junto a necessidade de se produzir sem impactar o meio ambiente. Esses movimentos vêm exigindo novas soluções que atendam as necessidades globais, sem prejudicar o meio ambiente.

O custo com energia é uma das grandes despesas atuais da agroindústria. Sem energia, o agronegócio não produz alimentos ou processa matérias-primas, por isso é importante administrar seu uso e procurar maneiras de reduzir custos.

O agronegócio moderno utiliza muita energia: desde o campo até o processamento industrial e cada passo nessa cadeia produtiva requer o uso de equipamentos com gastos energéticos elevados e portanto a melhora no uso da energia pode ajudá-lo a diminuir suas contas mensais e economizar a longo prazo.

Felizmente, existem várias estratégias de economia de energia que podem ajudá-lo a reduzir custos e, ao mesmo tempo, diminuir o impacto ambiental das operações agroindustriais.

De acordo com o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos, a maneira mais econômica de reduzir os custos de energia é tornar suas instalações mais eficientes em termos energéticos.

Reduza de forma inteligente seu consumo de energia

Portanto, a eficiência energética é um componente chave para reduzir os custos com energia no agronegócio.

Um passo crítico para reduzir seus custos com energia é entender como se está gastando e quais são os principais indicadores de eficiência energética a serem monitorados. Com um processo moderno de aquisição de dados, pode-se digitalizar todos os setores do agronegócio identificando os pontos do processo que mais tenham desperdícios.

Após encontrados os maiores vilões em eficiência energética, deve-se agir de forma sistemática para encontrar possíveis soluções para aquele problema.

Uma das formas de tornar um processo mais eficiente é realizar a substituição de equipamentos antigos por modelos mais eficientes em termos energéticos. Os novos modelos aproveitam os avanços tecnológicos, por isso é provável que além de serem mais eficientes, também durem mais do que os modelos antigos.

Além disso, dimensionar equipamentos de forma correta, utilizar iluminação LED, melhorar os sistemas de refrigeração de ar são alguns outros exemplos de como tornar suas instalações mais eficientes.

Mas e quando não for possível ou viável fazer a troca de um equipamento?

Desenvolva um Plano Abrangente para Aumentar a Eficiência Energética

Estudos mostram que Eficiência Energética é um processo contínuo dentro de um negócio, ou seja, apesar de existirem várias soluções pontuais, deve-se pensar no processo como um todo para encontrar oportunidades que não necessitem de grandes investimentos.

Tendo um acompanhamento sistemático de dados e pessoas, é possível desenvolver um plano de melhoria da eficiência energética. A ISO 50.001 é um dos caminhos para tornar qualquer tipo de empresa, inclusive do ramo agropecuário e agroindustrial, em negócios mais sustentáveis.

Quando falamos nesse gerenciamento, é importante que seja utilizada uma ferramenta como a Ororo que forneça soluções de aquisição de dados e gerenciamento centralizado das informações para aumentar a eficiência energética no agronegócio.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.